sábado, 14 de fevereiro de 2015

Descongestionando a estante


Oi, como vai?
Hoje estou aqui para falar sobre uma espécie de desafio que propus a mim mesmo, e que decidi compartilhar porque, além de poder inspirar quem também se encontra na mesma situação que eu, servirá como um estímulo a mais para que eu consiga cumprir a tempo. Trata-se do "Descongestionando a estante"!
Adoro observar minha estante e fazer uma "contabilidade" dos livros que lá estão: os que eu já li, que ainda lerei, que gostei, que odiei, etc. Em uma dessas vezes, percebi que tinha muitos livros que ainda não li. E que todos eles ganhei de aniversário ou comprei na Bienal (o que dá na mesma, já que preferi ganhar dinheiro de presente para poder gastar lá). Ganhei, ao todo, quinze livros (doze comprados no evento)... e li apenas quatro. 
Com o passar do tempo, fui comprando novos livros e os que ganhei foram ficando de lado, e ficando, e ficando, e, quando percebi, o ano acabou e eu não tinha lido nem metade. Isso me motivou a fazer essa lista com os livros sobre a qual falarei agora e a pensar neste desafio, que tem como objetivo não deixar os livros completarem um ano de vida em minha estante sem terem sido lidos. 
Vamos lá?

1. O Fantasma de Canterville



Comprei este livro em um estande de "qualquer um por dez reais" e acabou se revelando uma leitura bem agradável no primeiro conto (que dá nome à coletânea). Acontece que o segundo já não foi de tanto agrado assim e o livro já foi mortalmente deixado de lado. Agora é hora de ressuscitar sua leitura e terminar o pouco que falta. 

2, 3, 4. Morte na Mesopotâmia, A Mansão Hollow, Os Relógios



Não é segredo minha paixão por Agatha Christie e, na Bienal, comprei diversas obras dela. Porém acabei só lendo uma no ano passado, o que me deixou resignado a tirar esse atraso no ano de 2015. 

5. O Aprendiz de Assassino



Confesso... comprei este livro por estar muito barato mesmo. Era uma promoção imperdível, e a frase de George R. R. Martin na capa me levou a botar fé e comprar de olhos fechados. Mas a leitura não foi tão agradável e fluida como imaginei, e, depois de quase me matar de sono em alguns momentos, resolvi deixar de lado. Acredito que a história seja muito interessante, só não comecei no momento certo. Agora, então, começarei o livro novamente e espero gostar o tanto que imaginei que gostaria quando o peguei na prateleira.

6, 7, 8. Persuasão, Mansfield Park, Emma


A Bienal ocorreu pouco depois de eu terminar Orgulho e Preconceito e, no amor que eu estava pela autora, comprei todos os livros que consegui achar. Tudo estava lindo até eu começar a ler de fato e perceber que não são nada como a obra que adorei da autora, e fiquei bem desanimado. Também acredito que não os peguei em um momento certo, e espero conseguir começa-los novamente e restaurar o amor por Jane Austen.

9. Tropa Nerds 



Comecei a ler este livro muito divertido que ganhei de um dos meus professores no meu aniversário e adorei, mas pouco tempo depois de ter começado a leitura deste, me foram entregues os livros de Robert Galbraith que eu havia comprado, e não pude fazer nada a não ser começar O Chamado do Cuco o quanto antes. Agora pretendo pegar Tropa Nerds com exclusividade e lê-lo da maneira que merece.

10. Game of Thrones: o livro dos bastidores



Não é exatamente um livro para se ler como os outros, já que conta informações dos bastidores de uma de minhas séries favoritas e não uma narrativa em si. Então estou lendo aos poucos, de tempos em tempos pegando e lendo mais uma parte. Mas pretendo fazer isso com mais frequência, e terminar preferencialmente até abril, quando começará a quinta temporada da série. 

Bem, esses são os livros que, no dia 23 de agosto (o sábado da Bienal), completarão um ano de vida e de abandono na minha estante. Alguns deles ganhei depois, mas contarei como o dia 23 para ter uma data fixa. Até lá, pretendo ter lido o máximo de livros desta lista possível, e, inspirado por um dos novos projetos da vlogger Tatiana Feltrin, decidi adotar uma regra: para parar de comprar tantos novos livros e deixar os mais antigos de lado, instituí que só comprarei um livro novo quanto tiver terminado cinco não-lidos da estante. Sou um consumidor um tanto compulsivo quando se trata de livros (daqueles que quando ganha vinte reais já pensa em qual livro poderá comprar com eles), e não sei se conseguirei, mas vou ser forte para poder dar uma chance aos meus mais antigos. 
Se você "sofre" (entre aspas porque não é nenhum sofrimento ter muitos livros na estante para ler) do mesmo problema, junte-se a mim! Pense nos livros que você deixou largados há muito tempo na estante e retome-os ou comece-os. Porque melhor do que uma estante cheia de livros, é uma estante cheia de livros que já lemos. Terá um gostinho muito melhor fazer a contabilidade no futuro!

Espero que tenham gostado, até a próxima ;D

2 comentários:

  1. Adoro a Jane Austen com todo meu coração. Vi que você está lendo Persuasão agora, espero que esteja gostando. Beijos!

    ResponderExcluir